Tudo o que eu não prometo

Não prometo ser sempre a melhor companhia, mas terei paciência com você quando necessário. De manhã, nas noites em que estiver cansado e estressado, nas fases em que você se afasta. Darei mais carinho que o normal em todos os seus piores dias, compreensão, um abraço apertado e uma boa massagem. Nem prometo não me irritar com as coisas pequenas, mas teremos as melhores reconsiliações, no que depender de mim. Eu não prometo ler seus pensamentos, adivinhar suas vontades ou qualquer coisa semelhante. Mas tentarei perguntar como você se sente, o que acha e o que quer fazer. E muito mais. Perguntar tudo o que você quiser responder, embora às vezes não seja diretamente. Aliás, também não prometo saber me expressar, muito menos fazer declarações lindas e verborrágicas. Mas você terá para si toda a minha criatividade e esforço. Nos presentes, nos passatempos estranhos e nas cantorias ao pé do ouvido, sem garantia de afinação, é claro. cuidarei de você e lembrarei de todas as pequenas coisas que lhe fazem feliz. E pode esperar muitas, muitas surpresas. Surpresas o tempo todo.

Eu não prometo deixar o orgulho de lado, esquecer a teimosia ou ser menos ciumenta. Mas lhe direi todos os dias como eu gosto de você e qual o seu significado na minha vida. Deixarei claro como quero ser melhor por mim, por você. Por nós e pelo que temos e podemos ter. No entanto, também não prometo mudar apenas para melhor. Mas estou aberta a críticas e diálogo, muito diálogo. Apesar de eu não ser tão falante assim. Inclusive, eu não prometo puxar assunto, ter iniciativa ou estar de bom humor. Principalmente o último. Eu não prometo ser alguém fácil de conviver, sequer alguém que valha a pena. Sou complicada mesmo, mas sei bem o que quero. Eu não prometo não irritar você, nem nunca deixar-lhe triste ou rir dos seus ciúmes excessivos. Mas não terei problema em pedir desculpas. Mil vezes, caso seja preciso. Na verdade, provavelmente terei, sim. Mas será por você, afinal. E beijarei seus lábios nesses momentos. E depois, sempre que possível. E mais, se você quiser.

Eu não prometo não fugir, de vez enquando. Não me esconder, querer ter um tempo só meu. Mas também não posso prometer não precisar de você. Não ficar manhosa e querendo colo. Em contrapartida, você tem de mim quanto carinho desejar ter, o dobro disso. Eu não prometo nunca partir, mas garanto que, se ocorrer, não será por vontade própria, nem sem lutar ao menos um pouco. Não prometo fazer sentido, ser suficiente, ser o que você espera. mesmo isso sendo o que mais desejo. Eu prometo não prometer nada. E, a cada dia, tentar ser tudo o que você precisa. Amor não se promete, mas saiba que se você pedir, eu prometo. Porque sei que isso posso cumprir. Longe ou perto, hoje, amanhã ou daqui a cinco anos. Nos dias bons, nos ruins, nos insuportáveis. Enquanto você me quiser, eu estou aqui. E isso não precisa ser uma promessa. Apenas uma certeza.

Anúncios

2 comentários sobre “Tudo o que eu não prometo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s