Retrospectiva 2015

Um beijo… Um brinde. Duas taças de Shampagne e uma dose de esperança. Recomeço. Vontade de fazer diferente. Dias calmos, calmos em demasia. Inércia, letargia, medo. Reencontro, ância por mais. Boas notícias, incredulidade, finalmente comemoração. Espera quase muito longa e noites quase sem fim. Quase desespero. Planos, roteiros imaginados,, expectativa. Imprevistos e previstos. Mudança, afinal.
Medo do que parece irreversível, e do que não parece, mas mesmo assim não tem jeito. E, principalmente, medo de aceitar. Velha intensidade, novas consequências. Pessoas partindo, pessoas chegando mas não permanecendo. Pessoas presentes, mesmo nos piores momentos. Despedidas reais e metafóricas, adaptação. Felicidade. Mãos dadas e carinho no cabelo. Abraço literalmente apertado e característico. Descobertas e redescobertas, autoconhecimento e pequenos grandes ajustes. Novas percepções e novas experiências. Primeiras vezes. Intimidade, satisfação. Aprendizado, vontade de fazer mais. Confusão interna e pedaços pelo caminho. Tempestades e conversas que lavam a alma.
Coisas simples, muito valor. Caldo de cana, vinho. Infinitas novidades. Livros, sempre livros. Novos estilos, reinvenção. Reconstrução. Mais uma vez encontros não concretizados, reencontros inesperados e tristes desencontros. Planos de lado, imaginação. Abandonos não intencionais. Viagens e retornos, de variados tipos. Procrastinação. Autocrítica, culpa justificada e irracional, anseio de ser melhor e melhor e melhor. Perfeccionismo inconveniente. Rancor, infelizmente. Ciúme louco, louco coração. Amor que preenche. Que transforma. Que faz amar mais. Sonhos, mais sonhos. Saudade das linhas e dos parágrafos. Saudade das palavras. Perdas, como sempre há. E tristezas, madrugadas de lágrimas.
Letras e histórias, começos. Conheci mais, me apaixonei mais. Vivi mais. Mais de tudo o que eu não tinha tido. Astrologia, novos vícios e novas fases. Saldo positivo. Amizade leal, diferentes sucessos. Momentos inesquecíveis. Crescimento, muito crescimento. Alguns objetivos alcançados, outros transformados e outros se tornaram dispensáveis. Energia boa, bons ventos, embora expectativas ao mínimo. Muito fica para trás, sim. Porque muito está por vir. Muito a realizar. Muito de tudo que for bom. Muito, porque eu quero tudo.

Anúncios

Um comentário sobre “Retrospectiva 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s